Caminho da Fé » VISTA SUA MOCHILA E ESVAZIE-SE AO LONGO DO CAMINHO
default-logo

VISTA SUA MOCHILA E ESVAZIE-SE AO LONGO DO CAMINHO

CAMINHO DA FÉ:

       VISTA SUA MOCHILA E ESVAZIE-SE AO LONGO DO CAMINHO

 

Muitas são as razões que levam homens e mulheres a percorrerem os 295 km do Caminho da Fé. Religião, introspecção, desafio físico, turismo, curiosidade. Seja qual for a motivação, quem decidir fazer o Caminho, de uma coisa pode ter certeza, será um desafio diário às capacidades físicas. Subindo e descendo morros e serras, muitas vezes terá a sensação de não ter fim, e muitas vezes pedirá para começarem as descidas e quando elas surgirem infinitas, então pedirá de volta pelas subidas…

Aprenderá a saborear a água quente do seu cantil, ou beber com imensa gratidão e prazer a água que desce geladinha da serra. Irá ver beleza em todo raio de sol refletido no verde das matas ou na neblina das manhãs.

Verá em cada rosto estranho no caminho, um amigo a lhe dar apoio ou abrigo sem saber direito de onde você veio.

E durante muito tempo ao longo do Caminho desenvolverá a capacidade de falar sozinho, e aos poucos, se conhecer mais e mais.

Nenhuma história que se faz pelo Caminho é maior ou menor do que a outra, é apenas de cada um, e só por isso já deve ser respeitada. Não importa o número de vezes que você fez o Caminho, a quantidade não fará de você melhor do que ninguém, o que devemos de fato buscar nessa peregrinação é um esvaziar-se de nossas vaidades, orgulhos disfarçados ou falsas humildades.   

Durante os doze dias em que fiz o Caminho, enquanto percorria os quilômetros de todos os dias, exercitei demais meu diálogo com Deus. Por todo o Caminho tantas foram as vezes em que invoquei Seu nome, ou orei para ser forte e chegar até o fim. E todas as vezes quando eu parava no alto da serra e olhava para trás, via ao longe todos os morros, vales e estradas que eu já havia atravessado, então meu coração se enchia de uma imensa gratidão…deveríamos sentir o mesmo em nossas vidas no dia a dia.

                                                         LUIZ HENRIQUE TAVARES

                                                         Bauru,             02/08/2018 

Deixe uma mensagem

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.